Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Silvana Mangano’

annamagnani-RomaCittàApertaEu e meus irmãos sempre fomos loucos por cinema. Morávamos em uma cidade do interior. Lá havia quatro salas e nós esperávamos ansiosos pela matinê de domingo para ver os filmes de Fellini, De Sica, Pasolini, e de tantos outros diretores famosos na época: italianos, americanos, franceses, suecos… claudiacardinale2Gostávamos muito de rever na tela os nossos atores e atrizes preferidos. Um de meus irmãos possuía até uma coleção de fotos de atrizes famosas, que guardava com muito zelo. As italianas eram as minhas preferidas.

Assim como eu, gerações se encantaram com as “divas do cinema italiano” que povoaram o imaginário coletivo da época com o seu talento e a sua beleza.

annaMagnani1A primeira grande diva italiana foi Anna Magnani (Roma, 07 de março de 1908 – 26 de setembro de 1973), uma das maiores atrizes do seu tempo, reconhecida por seu talento dramático, sua forte personalidade e expressividade.

Pobre, filha de pai desconhecido, abandonada pela mãe e criada pela avó, iniciou a sua formação aos 16 anos na Academia de Arte Dramática de Roma e posteriormente nos cabarés e teatros de variedades.

Seu primeiro papel importante foi em “Teresa Venerdì” (Vittorio De Sica, 1941) onde interpretou uma ambiciosa atriz de variedades. A consagração internacional viria quatro anos depois com “Roma Città Aperta”, em 1945, quando conquistou o público no papel de Pina, uma corajosa romana que enfrenta os nazistas. Neste período se apaixonou e viveu uma tórrida história de amor com o diretor do filme, Roberto Rossellini, que terminou quando ele conheceu uma outra diva, a sueca Ingrid Bergman.

La Magnani tornou-se assim, um símbolo de Roma, sempre interpretando mulheres fortes e do povo.

Recebeu o prêmio de melhor atriz no Festival de Veneza de 1947 e em 1955 se tornou a primeira atriz estrangeira a ganhar o Oscar de melhor atriz pela sua interpretação em “A Rosa Tatuada”.

Morreu aos 65 anos, vítima de um câncer de pâncreas.

GinaLollobrigida1Gina Lollobrigida (Subiaco, Lazio, 4 de julho de 1927), conhecida como “La Lollo”, estudou no Instituto de Belas Artes em Roma, onde para manter-se, posava como modelo fotográfico. Como tantas moças bonitas de sua época, participou em 1947 do concurso Miss Itália, classificando-se em terceiro lugar. Nessa época iniciou a sua carreira cinematográfica com pequenas figurações em filmes populares do pós guerra.

O sucesso chegou na década de 50, quando interpretou os seus primeiros papéis de sucesso, como a cigana Esmeralda em “O Corcunda de Notre Dame” e atuou ao lado de grandes atores como Humphrey Boogart, Vittorio Gassman, Anthony Quinn, Rock Hudson e Marcello Mastroianni.

Padrão de beleza dos anos 50, após encarnar a cantora lírica Lina Cavalieri no filme “La donna più bella del mondo” em 1955, ganhou a alcunha de “A mulher mais bela do mundo”.

Participou de vários filmes na Itália, na França e nos Estados Unidos e em 1961 recebeu o Golden Globe.

Dedicou-se também à escultura e hoje segue carreira paralela como fotógrafa, tendo já publicado cinco livros de fotografia.

SilvanaMangano1Silvana Mangano (Roma, 23 de abril de 1930-Madrid, 16 de dezembro de 1989) começou com a dança clássica em Milão, depois partiu para a França onde trabalhou como modelo e como figurante no seu primeiro filme ”Le jugement dernier” (1945).

De volta à Itália, em 1947, participou do Concurso Miss Itália, o mesmo em que concorreu Gina Lollobrigida, que a partir daí, tornou-se sua amiga. É nesse período que Silvana é notada pelo diretor Mario Costa, passando a fazer figuração em alguns filmes. Nesta época conheceu Marcello Mastroianni, seu primeiro namorado.

silvanamangano3Aos 19 anos, foi escolhida pelo diretor Giuseppe De Santis para o filme “Arroz Amargo” atuando ao lado de Vittorio Gassman. Com o sucesso do filme, a bela e escultural Silvana, lançada como “sex symbol italiano” do pós guerra, entra definitivamente no mundo do cinema. A sua imagem de camponesa com meias pretas até a metade das coxas dentro de um arrozal, tornou-se um dos símbolos do cinema italiano.

Os críticos americanos a comparavam a Rita Hayworth e Silvana recebeu e recusou várias propostas de Hollywood.

Casou-se com o produtor Dino De Laurentis, que passou a gerir a sua carreira escolhendo roteiros com personagens menos sensuais e mais psicologicamente complexos.

Trabalhou com os diretores mais importantes do cinema italiano como Federico Fellini, Vittorio De Sica, Pier Paolo Pasolini, Franco Zeffirelli, Mario Monicelli, fazendo filmes famosos.

Em 1981, Silvana perdeu seu filho Federico em um acidente aéreo. Deprimida e já divorciada de De Laurentis, recebeu o diagnóstico de câncer de estômago e retirou-se do cinema. Retornou no filme “Duna”(1984) e ao lado de Mastroianni, no belo “Olhos Negros” (Nikita Mikhailkov,1987).

Dois anos depois, em 16 de dezembro de 1889, morreu em Madrid onde vivia com sua filha Francesca.

sofiaLoren2Sofia Villani Scicolone (Roma, 20 de setembro de 1934), artisticamente Sophia Loren, começou a sua trajetória artística aos 14 anos, também em um concurso de beleza e a sua estreia no cinema foi como figurante em “Quo Vadis” (1950).

Quatro anos depois foi convidada pelo diretor Vittorio De Sica para participar de “O Ouro de Napóles” (1954), iniciando assim a sua carreira de sucesso no cinema italiano. Trabalhou com grandes diretores, além de De Sica, Federico Fellini, Ettore Scola, Lina Wetmüller.

Conquistou também fama no cinema americano, recebendo o Oscar de melhor atriz em 1962 pelo filme “Duas Mulheres” (Vittorio De Sica) e em 1988, o “Leão de Ouro” pela sua carreira. Nos anos 90 ganhou o Oscar pelo conjunto de sua obra.

sofiaLorenParticipou de filmes inesquecíveis como “Una giornata particolare” (Ettore Scola,1977) em grande interpretação ao lado de Marcello Mastroianni.

Casou-se com o produtor Carlo Ponti, que conheceu em 1953. Ela era uma adolescente de 17 anos e ele um homem casado de 39 anos. O romance dos dois, em uma Itália católica e sem o direito ao divórcio foi tumultuado. Viveram juntos por 50 anos, até a morte de Ponti em 2007.

Sophia, uma das atrizes mais reconhecidas e amadas da história do cinema, foi considerada em 1999, pela Revista People a mulher mais bela, sensual e talentosa dos últimos tempos.

Após vencer um concurso de beleza, em 1957, uma outra futura diva, iniciou a sua carreira, Claudia Cardinale, filha de pais sicilianos, nascida em Túnis, em 15 de abril de 1939.claudiacardinale3

Estreou no filme “Goha” (1958) e no mesmo ano, participou do famoso “I Soliti Ignoti”.

Em 1966 casou-se com o produtor Franco Cristaldi que conduziu o inicio da sua carreira.

Atuou em filmes importantes e de qualidade como: “Il Gattopardo” e “Rocco e i suoi fratelli” de Visconti, 81/2 de Fellini, “Era uma vez na América” de Sergio Leone e também “A Pantera Cor de Rosa”, “Fitzcarraldo”, dentre outros.

Divorciou-se de Franco Cristaldi em 1975 e desde então vive com o diretor italiano Pasquale Squitieri.

claudiaCardinaleContracenou com Marcello Mastroianni, Alain Delon, Burt Lancaster, Jean Paul Belmondo. As suas atuações memoráveis e a sua beleza delicada encantou o público nas salas de cinema do mundo.

Hoje, La Cardinale é envolvida com questões humanitárias e escreveu uma autobiografia chamada “Moi Claudia, toi Claudia”.

mimosa

 

 

E como hoje é 08 de março, Dia Internacional da Mulher, cujo símbolo é a mimosa amarela, que floresce nos primeiros dias de março, perfumando e lembrando a chegada da primavera na Itália e o dia da mulher, vai uma mimosa para as divas do cinema italiano e para todas as mulheres que são divas daqueles que as amam, as estimam e as respeitam.

Anúncios

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: